Apresentação do Parque
Nossa História
Mais sobre a Mascote do Parque
Conheça nossas possibilidades de visitação
O Ecopoint por Inteiro
Conheça detalhes sobre nossa área

A Área onde encontra-se instalado o Parque ECOPOINT é uma região geográfica (cerca de 10.000m2) circunscrita pelas seguintes vias: à frente pela Av. Senador Fernandes Távora (parede lateral do Jóquei Clube), na lateral esquerda pela rua Lineu Machado, na lateral direita pela Travessa Helena Maria e nos fundos pela rua Dr. Suliano.

A justificativa da área de escolha do empreendimento foi por justamente se tratar de uma área já ocupada há muitos anos, sendo devidamente modificada e ajardinada, o que garantia, a priori, que não traria transtornos nenhum às famílias e/ou comércio da circunvizinhança, sendo a mesma já servida de rede pública de coleta de esgotamento sanitário, abastecimento de água, coleta e destinação de lixo urbano, sistema viário, energia elétrica, telefonia (domiciliar e pública) e transporte coletivo (diversas linhas de ônibus que se deslocam, em especial, pelo Terminal da Lagoa próximo ao local), sendo aproveitada toda a vegetação já existente.

Ao contrário, o Projeto satisfazia às necessidades ambientais e educacionais não apenas das áreas imediatamente de se seu entorno, como de toda comunidade da Região Metropolitana de Fortaleza que seriam, e que efetivamente são, beneficiadas pela integração desse serviço de grande utilidade coletiva e planetária.

Para o desenvolvimento e concretização do Projeto, foram, desde o início do projeto, absorvidos métodos construtivos, material de consumo e mão-de-obra locais, favorecendo ainda mais a economia dos membros da comunidade.,

A estrutura, porém, foi modificada para receber, tratar e conservar animais silvestres, sendo aproveitada muito da estrutura física e natural já existente.

No Parque ECOPOINT, por exigência da legislação de Zoológico (Art 3º, IN. 04 de 04/03/2002), estão instalados:

• Recintos dos animais e toda a infra-estrutura necessária para sua manutenção;
• Ambulatório Veterinário;
• Cozinha para preparação dos alimentos dos animais;
• Setor extra (recintos destinados aos animais excedentes);
• Quarentenário (recintos destinados aos animais recém-chegados ou em tratamento);
• Laboratório para análises clínicas e patológicas e;
• Sanitários (02 lavabos e 02 vestiários) e bebedouros para uso público.

Além desta estrutura física exigida pela legislação para um zoológico categoria “C”, o Parque ECOPOINT conta ainda com:

• Biotério (reprodução e criação de camundongos para alimentação de animais);
• Recintos isolados da visitação pública, apropriados à reprodução de Psitacídeos (família das araras, papagaios e periquitos);
• Centro de triagem animal, destinado à observação e tratamento de animais que são apreendidos ou que são reintroduzidos na natureza pelo IBAMA;
• Mini-auditório, destinado a treinamento de funcionários, educação ambiental, cursos, palestras etc;
• Sala com coleção de peças biológicas para uso em Educação Ambiental;
• Setor interno de manutenção (composto por uma oficina);
• Setor de paisagismo e viveiro de plantas;
• Biodigestor, onde são tratados os resíduos orgânicos sólidos e;
• Minhocário destinado à decomposição final da matéria já fermentada no biodigestor.

A estrutura física do Parque ECOPOINT conta ainda com uma ampla área de lazer, que se torna mais um atrativo para os visitantes, composto por:

• Área coberta para lanches e lanchonete temática com som ambiente (utilizado para informes, karaokê e demais atividades com os alunos);
• Passeio Público, área verde onde se encontram diversas espécies de plantas ornamentais e frutíferas, além de algumas espécies de animais semilivres distribuídas entre praças denominadas de acordo com os objetivos educacionais do Projeto: Praça Ibirapitanga, Praça Caatinga, Bosque do Zôo, Grota do Tucanaçu, Fazendinha, Aldeia Aba-Yby etc;
• Museu de História Natural onde os alunos podem encontrar peles de alguns animais, carapaças e esqueleto de tartarugas, chifres, bicos e penas de aves, exemplos de animais taxidermizados, apitos de simulação de sons de aves usados por caçadores e outros instrumentos (arapucas) de uso de caça predatória, sendo algumas dessas peças nos cedidas pelo IBAMA.
• Playground, piscina (70 cm de profundidade), casa de árvore e campo de futebol;
• Simulação de uma Ocara indígena, onde resgata-se os valores e a cultura indígena e;
• Um Zoológico e
• Uma Área de Vivência Rural "Fazendinha", com diferentes espécies domésticas, onde é possível às crianças passear a cavalo, ordenhar vacas (quando possível) e conhecer um aprisco.

Por fim, há uma casa central destinada à administração do parque e sede do Centro de Educação Ambiental (Instituto Aba-Yby), que conta com uma sala de Artes/Leitura e um acervo bibliográfico disponível para pesquisa (BibliotECO) e para atividades artísticas, além de um acervo de pesquisa em fitas VHS e CD-Rom’s.

Há também uma sala composta de material antigo como, além da mobília (cristaleira, sofá, poltronas, espreguiçadeiras e consoles), máquinas de filmagem e fotográficas, rádios, radiola, relógios, canecas, abajures, espadas, baús, moedas antigas etc. Muitos destes materiais e móveis foram legados deixados pelas gerações da família Wirtzbiki e, que hoje, são usadas para atividades de resgate da identidade cultural e contextualização com temas históricos.